Listas

Os 7 melhores jogos indie de exploração

Os jogos de exploração podem ser de qualquer gênero, desde que permitam ao jogador explorar um cenário interessante, seja ele o deserto, o oceano, ou até mesmo apenas uma casa. Para melhor guiar suas compras, listamos aqui os sete melhores indies que se auto-denominam de exploração:


7. Dear Esther

Praticamente o fundador do agora popular gênero dos “simuladores de caminhada”, Dear Esther, da The Chinese Room, compensa seu gameplay simples com uma história cativante contada de pouco em pouco e um impacto imensurável na indústria independente, que acabou por criar muitos outros jogos também presentes nesta lista.

Lançado em 12 de fevereiro de 2012. Disponível para PC, PlayStation 4, Xbox One e iOS.

Comprar: Steam | GoG | PlayStation Store | Microsoft Store | App Store


6. ABZÛ

ABZÛ, da Giant Squid Studios, é uma experiência rica em audiovisual. Seu universo é feito para ser apreciado, e todas as horas de gameplay servem para preencher algum vazio interno do próprio jogador. A cada momento, o jogo reforça que sua arte é o ponto mais forte, e ela cria emoções avassaladoras.

Lançado em 2 de agosto de 2016. Disponível para PC, PlayStation 4, Switch e Xbox One.

Comprar: Steam | PlayStation Store | Microsoft Store


5. What Remains of Edith Finch

What Remains of Edith Finch, da Giant Sparrow, é uma experiência puramente de exploração, no sentido mais literal da palavra. Não só um jogo envolvente e hipnotizante, ele também é um símbolo dos games como obras de arte inegáveis. É impossível explicar a sensação de jogar What Remains of Edith Finch, sendo realmente necessário experimentar por si mesmo. Mesmo se você não costuma gostar desse tipo de jogo mais contemplativo, jogue. Vai valer o seu tempo.

Lançado em 25 de abril de 2017. Disponível para PC, PlayStation 4, Switch e Xbox One.

Comprar: Steam | PlayStation Store | Microsoft Store


4. Outer Wilds

A Annapurna Interactive tem a tendência de lançar, todos os anos, jogos contemplativos. Depois de What Remains of Edith FinchGorogoaFlorence, entre outros, Outer Wilds, da Mobius Digital segue essa tendência, combinando uma jogabilidade cativante focada em exploração e cenários quase hipnotizantes que oferecem muito espaço para reflexão.

Lançado em 28 de maio de 2019. Disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Comprar: Steam | PlayStation Store | Microsoft Store


3. Gone Home

Um dos predecessores do gênero de “walking simulators”, Gone Home, da The Fullbright Company, conta uma história envolvente por meio de cartas que lida com temas atuais e relevantes. O gênero não podia ter começado com um exemplo melhor.

Lançado em 15 de agosto de 2013. Disponível para PC, PlayStation 4, Switch, Xbox One e iOS.

Comprar: Steam | PlayStation Store | Microsoft Store | App Store


2. Subnautica

Subnautica, da Unknown Worlds Entertainment, é um survival horror que era para ser um dos melhores jogos de todos os tempos, mas sua otimização o prejudica drasticamente. É imersivo, tem uma história caótica, um visual agradável, efeitos sonoros incríveis e um gameplay que acerta em praticamente todos seus pontos.

Lançado em 23 de janeiro de 2018. Disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Comprar: Steam | PlayStation Store | Microsoft Store


1. Journey

Journey, da Thatgamecompany, é um daqueles jogos que surgem de tempos em tempos para nos fazer refletir sobre a própria indústria dos games. Em muitos aspectos, ele é o extremo oposto da indústria. Journey é lento, vazio, linear e solitário. O jogo valoriza a contemplação mais do que estímulos visuais baratos. É como uma poesia em forma de game. Se hoje há espaço para jogos mais reflexivos, foi porque Journey e outros tiveram coragem de desbravar esse campo deserto.

Lançado em 13 de março de 2012. Disponível para PC, PlayStation 3 e PlayStation 4.

Comprar: Epic Games Store | PlayStation Store (PS3) | PlayStation Store (PS4)

No Newer Articles
Comments (0)

Deixe uma resposta

Não perca nenhuma novidade!
%d blogueiros gostam disto: