Artigos

The Game is a Lie Awards 2020

Todos os desastres mundiais de 2020 não foram o suficiente para parar a indústria de jogos independentes. Mesmo com notáveis atrasos e ausências, não faltaram indies surpreendentes e inovadores lançados neste ano. A quarta edição do The Game is a Lie Awards mantém as categorias principais no mesmo formato das últimas premiações, bem como as categorias da comunidade. Os indicados foram lançados oficialmente pela primeira vez fora do meio das grandes publicadoras entre 1 de novembro de 2019 e 31 de novembro de 2020 para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Switch, Xbox One e/ou Xbox Series S/X.


Categorias Principais

Assim como nas edições passadas, essas categorias foram divididas em duas seções. Na primeira, elegemos o melhor jogo de cada um dos cinco gêneros gerais — Ação, Aventura, Plataforma ou Metroidvania, Puzzle e Estratégia; na segunda, premiamos a excelência em aspectos técnicos — aqui, todos os jogos concorrem, e a qualidade geral do jogo não importa. Por fim, premiamos o “Jogo Indie do Ano”, considerado o melhor em um balanço geral.


Melhor Jogo de Ação

O melhor jogo que se auto-denomina do gênero de ação. Os jogos deste gênero se caracterizam, em geral, por apresentarem desafios físicos de coordenação e reflexos.


Melhor Jogo de Aventura

O melhor jogo que se auto-denomina do gênero de aventura. Os jogos deste gênero se caracterizam, em geral, por focarem em sua narrativa ou exploração.


Melhor jogo de Plataforma ou Metroidvania

O melhor jogo que se auto-denomina do gênero de plataforma ou metroidvania. Os jogos destes gêneros se caracterizam, em geral, por apresentarem desafios que envolvem desviar de obstáculos e saltar entre plataformas.


Melhor Jogo de Puzzle

O melhor jogo que se auto-denomina do gênero de puzzle. Os jogos deste gênero se caracterizam, em geral, por apresentarem problemas que desafiam a habilidade de solução de sequências, reconhecimento de padrões, e capacidade lógica do jogador como um todo.


Melhor Jogo de Estratégia

O melhor jogo que se auto-denomina do gênero de estratégia. Os jogos deste gênero se caracterizam, em geral, por requererem pensamento habilidoso e planejamento para alcançar a vitória.


Melhor Narrativa

O jogo que conta a narrativa mais interessante, seja por seu conteúdo, seu suporte ou sua forma de ser contada.


Melhor Direção de Arte

O jogo que mais se destacou quando se trata de gráficos e animações.


Melhor Trilha Sonora

O jogo que mais se destacou quando se trata de suas músicas e efeitos sonoros.


Jogo Mais Impactante

O jogo que mais nos impactou, seja de forma reflexiva ou emocional.


Jogo Mais Inovador

O jogo que apresentou as inovações mais substanciais ou interessantes.


Melhor Jogo de Estreia

O melhor jogo desenvolvido por uma desenvolvedora que não havia lançado nenhum outro jogo comercialmente antes.


Jogo Indie do Ano

O jogo que, considerando todos os seus aspectos, mais se destaca.


Categorias da Comunidade

No início de dezembro, abrimos uma enquete que permitiu ao público escolher seus jogos preferidos em algumas das categorias oficiais. Aqui estão os resultados (o vencedor está em negrito e a porcentagem de votos é apresentada à direita):

Melhor Jogo de Ação

  • Hades (54,1%)
  • Fall Guys: Ultimate Knockout (24,3%)
  • Going Under (13,5%)
  • The Pathless (5,4%)
  • Visage (2,7%)

Melhor Jogo de Aventura

  • There is No Game: Wrong Dimension (37%)
  • Kentucky Route Zero: TV Edition (29,6%)
  • Spiritfarer (14,8%)
  • Embracelet (11,1%)
  • Umurangi Generation (7,4%)

Melhor Jogo de Plataforma ou Metroidvania

  • CARRION (50%)
  • Spelunky 2 (28,9%)
  • Wunderling (13,2%)
  • Lair of the Clockwork God (5,3%)
  • Alwa’s Legacy (2,6%)

Melhor Jogo de Puzzle

  • Murder by Numbers (37,9%)
  • I Am Dead (31%)
  • Creaks (13,8%)
  • Filament (10,3%)
  • The Pedestrian (6,9%)

Melhor Jogo de Estratégia

  • Before We Leave (29,4%)
  • Yes, Your Grace (25,5%)
  • One Step From Eden (23,5%)
  • Root (15,7%)
  • Cook, Serve, Delicious! 3?! (5,9%)

Jogo Mais Inovador

  • There is No Game: Wrong Dimension (45,2%)
  • Paradise Killer (25,8%)
  • Murder by Numbers (16,1%)
  • Filament (9,7%)
  • Umurangi Generation (3,2%)

Jogo Indie do Ano

  • There is No Game: Wrong Dimension (45,9%)
  • Hades (24,3%)
  • Spiritfarer (16,2%)
  • Kentucky Route Zero: TV Edition (8,1%)
  • Embracelet (5,4%)

Jogos presentes na premiação, em ordem alfabética: Alwa’s Legacy (Elden Pixels); Before We Leave (Balancing Monkey Games); CARRION (Phobia Game Studio/Devolver Digital); Chicken Police – Paint it RED! (The Wild Gentlemen/HandyGames); Coffee Talk (Toge Productions); Cook, Serve, Delicious! 3?! (Vertigo Gaming Inc.); Creaks (Amanita Design); Embracelet (Mattis Folkestad/machineboy); Fall Guys: Ultimate Knockout (Mediatonic/Devolver Digital); Filament (Beard Envy/Kasedo Games/Maple Whispering Limited); Going Under (Aggro Crab/Team17 Digital); Hades (Supergiant Games); I Am Dead (Hollow Ponds/Richard Hogg/Annapurna Interactive); If Found… (DREAMFEEL/Annapurna Interactive); Kentucky Route Zero: TV Edition (Cardboard Computer); Lair of the Clockwork God (Size Five Games); Monster Prom 2: Monster Camp (Beautiful Glitch); Murder by Numbers (Mediatonic/The Irregular Corporation); Necrobarista (Route 59/Coconut Island Games/PLAYISM); One Step From Eden (Thomas Moon Kang/Humble Games/Maple Whispering Limited); Paradise Killer (Kaizen Game Works/Fellow Traveller); Root (Dire Wolf); Spelunky 2 (Mossmouth/BlitWorks); Spiritfarer (Thunder Lotus Games); The Pathless (Giant Squid/Annapurna Interactive); The Pedestrian (Skookum Arts); The Procession to Calvary (Joe Richardson/SUPERHOT PRESENTS); There is No Game: Wrong Dimension (Draw Me A Pixel); Umurangi Generation (ORIGAME DIGITAL/PLAYISM); Visage (SadSquare Studio); Wide Ocean Big Jacket (Turnfollow/Tender Claws); Wunderling (Retroid); Yes, Your Grace (Brave At Night/No More Robots).

Comments (0)

Deixe uma resposta

Não perca nenhuma novidade!
%d blogueiros gostam disto: