Análises

Wolfenstein II: The New Colossus – Análise

Robôs friamente preparados para matar, nazistas descontrolados, um peculiar macaco com cabeça de gato, um dos melhores protagonistas do mundo gamer e uma leve pitada de insanidade. Isso, juntamente com muito esforço e experiência da Bethesda fazem com que The New Colossus seja um dos melhores FPS da atualidade e o melhor sucessor possível para The New Order. Levando em consideração a qualidade do último jogo da franquia, era inevitável pensar que fariam algo do mesmo nível ou melhor, e fizeram.

Screenshot_3
Shoshana, o fofo (e levemente aterrorizante) macaco com cabeça de gato.

Wolfenstein II começa exatamente aonde o seu antecessor terminou, com o protagonista B.J. Blazkowicz totalmente machucado, e agora sendo ajudado por seus parceiros. Com o tempo, B.J. se recupera e se reúne com os membros de um grupo de rebeldes contra o nazismo após alguns acontecimentos, e buscam se unir a outros grupos para desestabilizar o governo nazista, que Irene Engel (a antagonista da vez) governava.

No início do gameplay vemos o protagonista sendo socorrido. Ainda incapacitado, sonha com sua terrível infância, aonde são mostradas frias conversas entre ele e seu pai, um racista ignorante e rico que era casado com uma judia (a mãe do protagonista) por dinheiro. Essas cenas fortes mostram novamente o porquê do B.J. lutar tanto contra o nazismo e suas consequências na época com tanto ódio. Outro começo incrível e marcante da série.

Screenshot_4
O objetivo não poderia ser mais claro: encontrar e destruir todos os nazistas!

A gameplay não é (tão) linear e conta com alguns recursos de aprimoramento do personagem, mas vale a pena ressaltar que o maior ponto dela é ter a essência frenética de Wolfenstein, o que torna a experiência única,, e é a maior característica da série. Tudo isso é muito válido – aliás, querendo ou não, o jogo é para isso – e conseguiram utilizar seus recursos para fazer uma grande jogatina, melhor até do que a do premiadíssimo antecessor.

Como sempre, os controles são simples e fáceis de dominar, como nos clássicos anteriores. A trilha sonora é cumpre o seu paper, mas não é memorável, nada de excepcional. Dessa vez, os gráficos mudaram muito, e para melhor. Wolfenstein II: The New Colossus é um presente aos olhos do jogador, e vale a pena perceber cada detalhe.

Screenshot_5
Wolfenstein II possui gráficos estonteantes.

Conclusão

A nova sequência cumpre lindamente seu papel e é um dos maiores FPS dos últimos anos. Traz uma experiência única mesmo usando os modelos anteriores da franquia, e merece ser jogado por todos os amantes do gênero.


O melhor

  • História bem feita e muito bem continuada
  • Combate brutal e satisfatório
  • Novos sistemas de aprimoramento
  • Final incrível

O pior

  • Bugs constantes com NPCs
  • Pode tornar-se enjoativo após algum tempo

9/10

Anúncios
Comments (2)

Deixe uma resposta

Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Não perca nenhuma novidade!
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: